Paratletas de Gaspar conquistam sete medalhas e ajudam SC a chegar ao vice-campeonato das Paralímpiadas Escolares

Evento é considerado o maior do mundo para jovens e crianças com deficiência

Teylon brilhou nas pistas de atletismoFOTO COMITÊ PARALÍMPICO

Onze paratletas de Gaspar ajudaram Santa Catarina a conquistar o vice-campeonato em uma das maiores competição paralímpica do mundo para jovens e crianças com deficiência: a Paralímpiadas Escolares do Brasil, realizada em São Paulo, de 27 de novembro a 1º de dezembro. Os gasparenses retornaram da competição com sete medalhas no peito. Destaque para a nadadora Gabriely Stein Hostins, que trouxe duas medalhas de prata e uma de ouro, e Teylon Fernandes Colling, que conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze no atletismo. Além deles,  Arthur da Silva Shereiber foi bronze na Bocha. “Estamos muito empolgados com o resultado. É um misto de emoções com orgulho e alegria e um sentimento de dever cumprido. Foi um ano intenso de treinos para chegarmos nesse nível, mas chegamos lá e voltamos com resultados excelentes”, afirma o coordenador do Paradesporto de Gaspar e integrante da comissão técnica da Seleção Catarinense, Carlos Henrique Oliveira. Ele elogiou a enorme dedicação de atletas e comissão técnica.

Equipe gasparense se destaca no cenário nacionalFOTO COMITÊ PARALÍMPICO

O Prefeito de Gaspar, Kleber Wan-Dall, também comemorou o desempenho dos gasparenses na Paralímpiadas Escolares 2023. “Ter dado o ponta pé inicial em um programa como o Paradesporto na nossa cidade é motivo de muito orgulho. Com muita dedicação nossos paratletas estão levando o nome e as cores da bandeira de Gaspar para que o país todo conheça a força do nosso programa. Parabéns a todos os paratletas de Gaspar, estão marcados na história da nossa cidade”.
Pai do paratleta Arthur Shereiber, Dirnei Shereiber diz que a prática esportiva é muito importante para o filho. “É incrível ver como o Arthur evoluiu desde que começou a treinar no programa. Ele ama o esporte e está se dedicando a cada dia. Estamos muito felizes que ele tenha se encontrado no esporte, vamos continuar dando todo o suporte para que ele chegue cada vez mais longe”, afirma o pai.

Gabriely exibe mais uma medalha para a sua galeria vitoriosaFOTO COMITÊ PARALÍMPICO

CONVITE
Além dos medalhistas, quem também se destacou foi a paratleta Maria Clara Pereira, que conquistou, junto da sua equipe, a 6º colocação na modalidade de Futebol PC. Pelo desempenho na competição, a jovem foi convidada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro a participar do Camping Paralímpico, que tem como objetivo iniciar o atleta em uma rotina de treinos de alto rendimento. A ação acontece duas vezes ao ano, sempre nos meses de janeiro e julho.

As Paralimpíadas Escolares tiveram a sua primeira edição em 2009. Ela é considerada o maior evento mundial para crianças com deficiência em idade escolar. A edição de 2023 foi a maior da história, com cerca de 1,8 mil atletas oriundos de 26 estados brasileiros, do Distrito Federal e do Paraguai. Os inscritos deste ano superaram os 1.300 participantes da edição de 2022. Nesta edição, as Paralimpíadas Escolares contaram com a presença de medalhistas internacionais de 2023, como Vinicius Quintino e Luiz Calixto. Além disso, o evento reuniu atletas que estão iniciando suas trajetórias esportivas e outros que estão transitando para o alto rendimento. Confira, abaixo, como ficou a classificação dos dez primeiros:


1º SÃO PAULO – 594
2º SANTA CATARINA – 341
3º  MINAS GERAIS – 338
4º RIO DE JANEIRO – 265
5º MATO GROSSO DO SUL – 243
6º GOIÁS – 242
7º PARAÍBA– 217
8º DISTRITO FEDERAL – 210
9º PARÁ – 207
10º CEARÁ -206

Arthur trouxe uma medalha no peito na bocha FOTO COMITÊ PARALÍMPICO

 

Imagens

LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

rede facebook | rede twitter | rede instagram | nosso whatsapp | nosso youtube

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 | logo facebooklogo twitterlogo instagramlogo whatsapplogo youtube